Eye of Cleopatra

Chevrolet Onix Premier X Hyundai HB20 Diamond Plus

Configurações de topo dos hatches trazem motores turbo e itens inéditos no segmento

 

Chevrolet Onix e Hyundai HB20 subiram o sarrafo do segmento de compactos em 2012 ao popularizarem equipamentos até então raros nesta fatia do mercado, como central multimídia (Onix, com o primeiro MyLink) e câmbio automático (HB20, com uma caixa de 4 marchas). Agora, em suas novas encarnações, os rivais inovam mais uma vez em conectividade e itens de segurança. Em suas versões topo de linha, qual deles entrega o melhor conjunto?

Chevrolet Onix Premier X Hyundai HB20 Diamond Plus

Esta segunda geração do HB20 manteve a plataforma do modelo anterior (PB), mas ganhou melhorias como 30 mm extras na distância entre eixos, nova arquitetura eletrônica para receber equipamentos inéditos e aumento de 11% na quantidade de aços de alta resistência na carroceria. O novo Onix, por sua vez, é feito na base GEM, até então inédita no Brasil. Isso permitiu o aumento de dimensões mais generoso em relação à mudança do HB20, além da esperada adoção de motores 3 cilindros e de novos itens de segurança ativa e passiva.

Chevrolet Onix Premier X Hyundai HB20 Diamond Plus

Reunimos aqui as versões topo de linha dos dois hatches. Ofertado em pacote único (sem opcionais), o HB20 Diamond Plus custa R$ 77.990, enquanto o Onix Premier parte de R$ 72.590 e chega a R$ 75.650 quando equipado com o único pacote opcional (de R$ 3.650, que acrescenta itens como sensor de pontos cegos e ar-condicionado automático, entre outros). Completos e com adição de pintura metálica (como os modelos avaliados), vão a R$ 77.240 (Onix) e R$ 78.940 (HB20).

Como é de se esperar de versões topo de gama, ambas trazem bom recheio de série, o que inclui direção com assistência elétrica, controles de estabilidade e tração, assistente de saída em rampas, retrovisores elétricos, múltiplos airbags (quatro no HB20, seis no Onix), chave presencial, botão de partida do motor, sensores de estacionamento na traseira, central multimídia com tela tátil, acendimento automático dos faróis, alerta de perda de pressão dos pneus e controle de cruzeiro, entre outros.

Somente o Hyundai traz sistema de frenagem autônoma de emergência, alerta de mudança de faixa, borboletas no volante, retrovisores rebatíveis eletricamente, sistema stop-start e cintos dianteiros com ajuste de altura. O Chevrolet com opcionais defende-se com os exclusivos sensores de estacionamento dianteiros, sistema de estacionamento automático, alerta de pontos cegos, luz de rodagem diurna em LED, ar-condicionado digital com ajuste automático, carregador de celular por indução, sistema OnStar e luz traseira de neblina.

O Onix supera o rival na análise de dimensões externas. O hatch da General Motors é mais comprido (4.163 mm x 3.940 mm), largo (1.730 mm x 1.720 mm) e alto (1.476 mm x 1.470 mm) que o HB20. A distância entre eixos também é mais generosa no Chevrolet (2.551 mm x 2.530 mm). O Hyundai dá o troco no volume do porta-malas, com 300 litros, ante 275 litros no oponente.

Na cabine, o acabamento de ambos mostra boa evolução na comparação com os antecessores. O encaixe das peças e a qualidade dos materiais, entretanto, agradam mais no Hyundai. Retrocesso nesta geração do HB20 é o sistema de ar-condicionado, que perdeu o ajuste automático e digital de temperatura – a tela adotada nesta versão apenas replica a informação do botão giratório, sem a exatidão da indicação em graus Celsius. O HB20 também peca pelo acesso às funções do computador de bordo, feito por antiquado pino do tipo de zerar o hodômetro, obrigando a passar a mão por dentro do volante.

Chevrolet Onix Premier X Hyundai HB20 Diamond Plus

Já o computador de bordo do Onix é mais completo, com indicador da vida útil do óleo do motor e duas medições de consumo médio, além do repetidor digital do velocímetro. Boas soluções do Chevrolet são o alerta para uso do cinto de segurança aos cinco ocupantes e ajuste elétrico de altura dos faróis. Porém, a troca manual de marchas pela tecla de posições no pomo da alavanca é bem menos prática no uso do que as disponíveis no rival (pelas borboletas ou pela alavanca). Nenhum deles traz retrovisor interno eletrocrômico.

Chevrolet Onix Premier X Hyundai HB20 Diamond Plus

No lançamento da primeira geração do Onix, em 2012, a GM popularizou o uso das centrais multimídia nos carros de entrada. Agora, o compacto vai além ao apostar na conexão 4G/Wi-Fi a bordo, oferecida em parceria com a operadora Claro, a partir de R$ 29,90 mensais. Tanto HB20 como Onix espelham celulares via Andoid Auto e Apple CarPlay em suas respectivas telas de 8 e 7 polegadas.

Era do downsizing

A General Motors foi a última entre as fabricantes de volume a aderir aos motores de três cilindros. Nesta versão turbo do novo 1.0, a marca optou pela injeção convencional (no duto), o que resultou em 116 cv (com etanol ou gasolina) e 16,8/16,3 kgfm (E/G). Já a Hyundai apostou na injeção direta nesta nova geração, o que resultou em 15 cv extras em relação ao antecessor, com 120 cv e 17,5 kgfm(E/G).

Na pista de testes da ZF, em Limeira (SP), o Hyundai valeu-se da melhor relação peso-potência (9 kg/cv x 9,5 kg/cv) e deixou o rival para trás em todas as provas de desempenho. Na aceleração de zero a 100 km/h, o HB20 precisou de 9s5, ante 9s9 do Onix. O compacto produzido em Piracicaba também superou o oponente nas três passagens de retomada (veja ficha de testes).

Nas frenagens, o Hyundai precisou de 39,6 metros para estancar completamente vindo a 100 km/h, enquanto o Chevrolet fez o mesmo em 40,1 metros. De acordo com dados do Inmetro, o Hyundai é mais econômico na cidade (8,6 km/l x 8,3 km/l), enquanto o Onix vence na estrada (10,7 km/l x 10,3 km/l). Na média PECO (55% cidade/45% estrada), empate: ambos cravaram 9,4 km/l. Vantagem do HB20 é a maior autonomia, graças ao tanque de combustível 6 litros maior que o do Onix, de apenas 44 litros.

Dinamicamente, HB20 e Onix agradam o motorista. Apesar da suspensão do HB20 trazer acerto ligeiramente mais firme, as maiores larguras de pneus e da carroceria do Onix fazem dele mais equilibrado em curvas. No Hyundai, a adoção da assistência elétrica da direção deixou a comunicação com o condutor mais acertada em altas velocidades, além de facilitar as manobras de estacionamento.

Onix e HB20 travaram um duelo acirrado, onde o vencedor sagrou-se por apenas meio ponto de vantagem. O Chevrolet destaca-se pela conectividade, modernidade do projeto e equipamentos de segurança. Já o Hyundai tem como pontos fortes o desempenho, recheio de série e espaço interno. O Onix garantiu a melhor posição na análise técnica, com 203,5 pontos conquistados, ante 200 pontos do HB20. Já na análise de mercado, vantagem para o Hyundai, com 67 pontos – versus 63 pontos do Chevrolet. Na soma de ambos os quesitos, vitória apertada para o HB20 Diamond Plus, com 267 pontos x 266,5 pontos.


ANÁLISE TÉCNICA

• NOSSA AVALIAÇÃO Chevrolet Onix PremierHyundai HB20 Diamond Plus
Carroceria7977
Segurança3129
Conforto de rodagem2726,5
Propulsão4243,5
Comportamento24,524
Média final203,5200


1º Chevrolet Onix Premier – 203,5 pontos

Com desempenho semelhante ao do HB20, o Onix ficou à frente na análise técnica pelas maiores notas em modernidade do projeto e conectividade. A dirigibilidade do hatch fabricado pela General Motors também surpreende, ainda que os números absolutos de acelerações e retomadas favoreçam o rival. Apesar de mais barato, Onix Premier oferece somente como opcionais itens como ar-condicionado digital, sistema de estacionamento automático e monitoramento de pontos cegos. Destaque para a oferta de seis airbags de série desde a versão mais básica.

Positivo: Modernidade do projeto, segurança passiva, dirigibilidade
Negativo:Porta-malas

2º Hyundai HB20 Diamond Plus – 200 pontos

Apenas 3,5 pontos atrás do rival, o HB20 garantiu vantagem em acelerações, retomadas e frenagens. O Hyundai também agrada pelo pacote de itens de segurança ativa, que inclui de série frenagem autônoma de emergência e alerta de mudança involuntária de faixa. Porta-malas supera o do oponente, mas ajuste de suspensão, apesar de convencer, ainda fica atrás do adotado no Onix.

Positivo: Acelerações, retomadas, segurança ativa
Negativo: Ajuste de suspensão

 


 

ANÁLISE MERCADO

• AVALIAÇÃO MERCADOChevrolet Onix PremierHyundai HB20 Diamond Plus
Preço básico75
Preço completo6,56
Consumo médio66
Autonomia45,5
Garantia810
Seguro8,58,5
Revisão9,59,5
Desvalorização1010
Pintura3,56,5
Média final6367

1º Hyundai HB20 Diamond Plus – 67 pontos

O maior período de garantia (5 anos), autonomia e o menor preço de pintura metálica (R$ 950) foram os requisitos onde o Hyundai obteve maior vantagem, uma vez que houve empate em notas como consumo médio, seguro e preços de revisões. Apesar disso, preço de compra do Hyundai é mais alto, ainda que a versão de topo não disponha de pacotes opcionais.

Positivo: Garantia, Autonomia, Preço de revisões
Negativo: Preço básico

2º Chevrolet Onix Premier – 63 pontos

Ainda que tenha os menores preços básico e completo, o Chevrolet Onix ficou atrás do rival em garantia, preço de pintura metálica e autonomia. Preço do seguro é menor que o do HB20.

Positivo: Preço básico, seguro
Negativo:Autonomia

 


 

CONCLUSÃO FINAL

1º Hyundai HB20 Diamond Plus – 267 pontos

2º Chevrolet Onix Premier – 266,5 pontos

Apenas meio ponto separou o primeiro do segundo colocado nesta disputa, o que mostra que as renovações dos dois best-sellers das respectivas fabricantes foram projetadas meticulosamente. Nestas versões topo de linha, ambos agradam pelo recheio de série, que inclui itens raros ou inéditos na categoria, como sistema de estacionamento automático (Onix) e frenagem autônoma de emergência (HB20). O novo Onix tem como pontos fortes a modernidade do projeto, conectividade e a lista de itens de segurança de série. Já o HB20 sobressai em desempenho, recheio de série e espaço interno. Prós e contras na balança, o Hyundai sai vencedor deste duelo.

 

Fichas técnicas

 

• DADOS DE FÁBRICAChevrolet Onix PremierHyundai HB20 Diamond Plus
MotorDianteiro, transversal, 3 em linhaDianteiro, transversal, 3 em linha
Cilindrada999 cm³998 cm³
Potência116 cv (E/G) a 5.500 rpm120 cv (E/G) a 6.000 rpm
Torque16,8 kgfm (E) / 16,3 kgfm (G) a 2.000 rpm17,5 kgfm (E/G) a 1.500 rpm
CâmbioAutomático, 6 marchas, GF-6Automático, 6 marchas
Suspensão (dianteira / traseira)McPherson / Eixo de torçãoMcPherson / Eixo de torção
Pneus e rodas195/55R16 H – Continental Powercontact2185/60R15 Michelin Primacy4
Freios (dianteira / traseira)Disco ventilado / tamborDisco ventilado / tambor
Peso (kg)1.1131.091
Comprimento (mm)4.1633.940
Largura (mm)1.7301.720
Altura (mm)1.4761.470
Entre-eixos (mm)2.5512.530
Porta-malas (litros)275300
Tanque de combustível (litros)4450
PreçoR$ 72.590R$ 77.990

 

Medições de pista

• NOSSAS MEDIÇÕESChevrolet Onix PremierHyundai HB20 Diamond Plus
Aceleração (em segundos)
0 a 100 km/h9,99,5
0 a 400 m (km/h)17,1 (129,6)16,8 (134)
Retomada (em segundos)
40-100 km/h em Drive7,26,9
60-120 km/h em Drive9,59,1
80-120 km/h em Drive6,96,6
Frenagem (em metros)
80-0 km/h25,224,6
100-0 km/h40,139,6
120-0 km/h58,656,6

 

• MEDIÇÕES MERCADOChevrolet Onix PremierHyundai HB20 Diamond Plus
Consumo INMETRO (em km/l)
Cidade etanol8,38,6
Rodovia etanol10,710,3
Média PECO9,49,4
Autonomia (km)414470

 

• PREÇOS E CUSTOSChevrolet Onix PremierHyundai HB20 Diamond Plus
Carro testadoR$ 77.240R$ 78.940
Versão básicaR$ 72.590R$ 77.990
*Desvalorização (1 ano)10,90%10,30%
Garantia3 anos5 anos
IPVA (4%)R$ 2.903,60R$ 3.119,60
**SeguroR$ 1.608R$ 1.888
Revisões (até 30 mil km)R$ 1.194R$ 1.312
*Fonte: FIPE
**Fonte: Solid Seguros

 


Texto: Gustavo de Sá
Fotos: Renan Senra

Share This
Eye of Cleopatra Mapa do site