Eye of Cleopatra

Renault Kwid Intense 2023

Com novo visual, mais equipamentos e motor recalibrado, Kwid 2023 parte de R$ 59.890

 

A era do carro popular, sem ar-condicionado e com preço baixo, chegou oficialmente ao fim no Brasil. Após a Fiat encerrar as vendas do Mobi básicona linha 2022, chega a vez de o Renault Kwid 2023 receber mudanças na gama de versões, deixando de ser o último automóvel zero-quilômetro à venda por menos de R$ 50 mil. Com o fim da opção básica Life, o subcompacto da Renault passa a ser vendido por a partir de R$ 59.890.

O Renault Kwid 2023 está disponível nas versões Zen (R$ 59.890), Intense (R$ 64.190) e Outsider (R$ 67.690). Todas trazem de série ar-condicionado, direção com assistência elétrica e quatro airbags (frontais e laterais). O pacote padrão de segurança também foi reforçado, com a adição de controle de estabilidade, assistente de partida em rampa, sistema de monitoramento indireto da pressão dos pneus e alertas visuais e sonoro de não utilização do cinto de segurança para todos os ocupantes. Veja aqui todas as versões, preços e equipamentos do Kwid 2023.

As mudanças no visual do Kwid 2023 seguem as do modelo indiano, reestilizado em 2019. A dianteira passa a ter conjunto de iluminação em dois blocos, com a adição de luz de rodagem diurna em LED na parte superior. Na seção inferior, ficam agrupados os fachos alto, baixo e os indicadores de mudança de direção, todos halógenos. Com isso, nenhuma versão traz opção de faróis de neblina.

A grade, por sua vez, ficou ligeiramente mais larga e traz elementos cromados na régua superior, como no Captur 2022. Na lateral, o Kwid 2023 traz novas calotas e, na versão topo de linha, recebe pela primeira vez rodas de liga leve. Ainda assim, a fixação continua a ser feita por três parafusos. A traseira recebeu novo arranjo interno em LED para as lanternas e elementos refletivos nas extremidades do para-choque.

Do lado de dentro, o Renault Kwid 2022 recebeu atualização do quadro de instrumentos, que passa a ter velocímetro digital e demais informações com mostradores em LED. O revestimento dos bancos é novo e de melhor qualidade percebida, enquanto a central multimídia passa a ter tela ampliada, de 8 polegadas, e continua a ter espelhamento de Android Auto e Apple CarPlay via cabo. Ainda assim, o novo volante do modelo indiano não foi trazido ao Brasil.

A mecânica do hatch também foi atualizada, a fim de atender aos novos limites de emissões do Proconve. O motor 1.0 SCe, de três cilindros, duplo comando de válvulas e bloco em alumínio, produz agora 71/68 cv de potência (E/G) a 5.500 rpm – 1 cv e 2 cv extras, respectivamente. O torque é de 10 kgfm com etanol (0,2 kgfm extras) e dos mesmos 9,4 kgfm com gasolina, sempre a 4.250 rpm.

De acordo com a Renault, apesar do acréscimo de potência, a calibração do motor priorizou a eficiência energética. Para isso, além da substituição do antigo tanquinho auxiliar de gasolina (substituído pelo sistema de pré-aquecimento do etanol), o Kwid 2023 traz de série sistema stop-start em todas as versões. Dados do Inmetro indicam melhoria no consumo, com 10,8 km/l na cidade e 11 km/l na estrada, com etanol. Já com gasolina, na ordem, são 15,3 km/l e 15,7 km/l.

Ao volante do Kwid 2023

Nosso contato com o Renault Kwid 2023 ocorreu com a versão Intense em um test drive exclusivamente urbano, local onde o subcompacto mostra suas principais qualidades. Com apenas 3.680 mm de comprimento e 820 kg de peso em ordem de marcha, o Kwid é um carro bastante ágil no trânsito das grandes cidades. Com o acréscimo de potência, a aceleração de 0 a 100 km/h com etanol passou de 14,7 segundos no antigo modelo para 13,2 segundos no novo, de acordo com dados de fábrica.

A calibração da suspensão, combinada aos bons ângulos de entrada e saída e elevado vão livre do solo, permite que valetas e lombadas sejam enfrentadas sem dores de cabeça. Já o pedal de freio apresenta boa resposta, melhoria implementada desde a estreia da primeira versão Outsider.

Apesar das qualidades, o Kwid 2023 repete algumas falhas do anterior, como a inexistência de regulagens de altura e distância para o volante e de ajuste de altura para o banco do motorista. A nova central multimídia agrada pela tela de melhor resolução e respostas mas ágeis, mas contrasta com a qualidade do som, insatisfatória devido à presença de apenas dois alto-falantes. O modelo poderia oferecer, ainda, um simples espelho no para-sol do motorista, além de sensores de estacionamento.

Apesar de marcar o fim do carro popular no Brasil, a chegada do novo Renault Kwid 2023 pode também representar um avanço para a democratização da eletrificação. Isso porque marca prepara para breve a estreia do novo Kwid E-Tech Electric, importado e 100% elétrico, que poderá ser o carro com este tipo de propulsão mais barato do Brasil. Será o início da era do carro elétrico “popular”?

Ficha técnica – Kwid 2023

• DADOS DE FÁBRICA
Renault Kwid Intense 1.0 2023
MotorDianteiro, transversal, 3 cilindros em linha
Cilindrada999 cm³
Potência71/68 cv (E/G) a 5.500 rpm
Torque10/9,4 kgfm (E/G) a 4.250 rpm
CâmbioManual de 5 marchas, tração dianteira
Suspensão (dianteira / traseira)Indep. McPherson/Eixo rígido
Pneus e rodas165/70R14
Freios (dianteira / traseira)Disco ventilado/Tambor
Peso (kg)820
Comprimento (mm)3.680
Largura (mm)1.579
Altura (mm)1.479
Entre-eixos (mm)2.423
Volume do porta-malas (litros)290
Tanque de combustível (litros)38
PreçoR$ 64.190

 

Fotos: Divulgação/Renault

Share This
Eye of Cleopatra Mapa do site